BUSCA  
 
    São Marcos, 25 de Outubro de 2014 |   Institucional   |   Anuncie   |   Assinaturas   |   Expediente   |   Colabore   |   Contato   |  
 
 
 
 
Criúva
SABORES DE CRIÚVA. Cozinha 10, dos chefs Adriano Biasotto e Diego Rasador, Alciones Daros, Ronaldo e Felipe Grison foi a grande sensação de evento gastronômico do dia 18. Com cardápio selecionado, a cozinha são-marquense serviu salmão e sobremesa
 
Empresas
ROTOPLASTECH LANÇA PRODUTOS INOVADORES. Caixa Bin e duto coletor de entulhos para construção civil reduzem gastos com mão de obra e alavancam empresa de São Marcos no mercado. Conheça linha completa de produtos do negócio administrado por Luciano Klipel
 
5 ANOS DA SOLDATELLI PONTO ELETRO. Miguel Soldatelli administra única loja do município com atuação no e-commerce, além da venda através de catálogos com atendimento diferenciado na loja
 
Blogs
FAÇA PARTE DO OUTUBRO ROSA! A arquiteta dá dicas de como decorar e iluminar sua casa com a cor desta campanha
 
Agenda
NOITE BRASILEIRA. Participe da 1ª Noite Brasileira no Le Gastro Eventos. Saboreie o melhor da culinária brasileira no dia 25 de outubro a partir das 20 horas. O valor do ingresso é de R$ 35 por pessoa. Confira o cardápio
 
GRUPO MUSICAL ITALIANO SE APRESENTA EM SÃO MARCOS. No próximo dia 1º de novembro, a Nova Compagnia Del Careteo e Renzo Rostirolla toca na missa das 18 horas na Igreja Matriz. O grupo apresenta canções da tradição popular da Itália. Prestigie!
 
FESTA DE SANTA BÁRBARA. Participe da festa em homenagem à Santa Barbara, no dia 9 de novembro, na comunidade do Bairro Industrial
 

INSTITUCIONAL

 
 
JORNAL L'ATTUALITÀ
Há 14 anos presente na vida dos são-marquenses


A primeira edição do Jornal foi publicada em 11 de setembro de 1997

Em 11 de setembro de 1997, as jovens Roseméri Regina Drago e Elisangela Trevisan, na época, ambas funcionarias do extinto Jornal Cidade, montaram a sociedade e fundaram o novo jornal em São Marcos. A escolha do nome, L’Attualità – que significa atualidade em italiano – buscou homenagear os descendentes de imigrantes italianos, devido à predominância da cultura em São Marcos. Na primeira edição, em 11 de setembro de 1997, entre as matérias, as manchetes foram a Festa dos Motoristas, que traria para o evento as marcas Ipiranga e Pirelli; a rainha da AMSM, Daiane Vanin, e a princesa Briani Bertolazzi, que divulgaram a festa na Exposição Internacional de Animais de Esteio – RS (Expointer); a morte do Dr. Raymundo Pessini (aos 72 anos de idade); os 25 anos de fundação do Grupo de Escoteiros Tabajara; e a morte de pais e filhos, Leovegildo, Francisco e Cristiano Ramos Ribeiro, respectivamente, em um acidente ao longo do bairro Michelon, na BR 116.
           No início, o trabalho era realizado pelas duas proprietárias e mais uma funcionária. Elisangela permaneceu na sociedade até 2000 e, desde então, Roseméri tornou-se a única proprietária, apoiada hoje por mais 6 funcionários. Atualmente, 50% da população são marquense, de um total de 20.537 habitantes, tem acesso direto ao jornal, em casa, no escritório ou empresa, sendo que o L’Attualità também é distribuído em Campestre da Serra e Criúva. Hoje, além das matérias locais, também são publicados artigos de profissionais são-marquenses e anúncios do comércio. São 6 colunistas que escrevem sobre moda, culinária, tradicionalismo, saúde, entre outros assuntos. No Jornal L’Attualità também encontram espaço entidades e escolas de São Marcos que buscam comunicar-se diretamente com a comunidade em que se inserem. “Dentro da realidade de nosso município, que é um universo menor com uma população de 20 mil hab, nós conseguimos implantar uma empresa de comunicação com boa estrutura atendendo aos princípios profissionais e éticos do jornalismo moderno, abandonando o antigo paradigma de empresa de comunicação vinculada a partidos políticos. E que o nosso objetivo é atender as necessidades de nossa comunidade na parte editorial e publicitária, acompanhando o crescimento sócio econômico de nosso município”, destaca a jornalista Roseméri Regina Drago. Na comemoração dos 10 anos de fundação, houve sessão solene na Câmara dos Vereadores de São Marcos, homenagem proposta pela vereadora Aparecida Libardi Boff, que contou com a participação de cerca de 100 pessoas.


Equipe do L'Attualità com escritor L.F. Verissimo em reunião-jantar da CIC

10 anos do Jornal L’Attualità



A Câmara de Vereadores de São Marcos, por iniciativa da vereadora Maria Aparecida Libardi Boff (PMDB), promoveu, no dia 13 de setembro de 2007, sessão solene em homenagem aos 10 anos de fundação do Jornal L’Attualità. Cerca de 100 pessoas participaram da cerimônia, realizada no Auditório Joaquim Grison, anexo ao Centro Administrativo Municipal. Na oportunidade, houve pronunciamento da autora da indicação, dos líderes de bancada Eri Zanela (PP) e Alcides Baticini (PDT), da proprietária do Jornal L’Attualità, a jornalista Roseméri Regina Drago, da jornalista Sabrina Reis e do então prefeito de São Marcos Demétrio Lazzaretti. Durante a solenidade, a vereadora Aparecida entregou a Roseméri uma placa comemorativa à primeira década de existência do Jornal L’Attualità. Prestigiaram a cerimônia autoridades municipais e convidados, entre eles o gerente do departamento de impressão do Jornal Pioneiro, Paulo Motta. Após a homenagem, foi servido coquetel de confraternização a todos os presentes.


Câmara de Vereadores homenageou Jornal no mês de setembro de 2007
 
 
 
Enquete
O L'Attualità quer saber a sua opinião. Em relação ao acordo firmado entre entidades de São Marcos proibindo o buzinaço durante a 43ª Festa dos Motoristas (com excessão da manhã do domingo da Alvorada Festiva), você é a favor ou contra?
A favor, concorda com a proibição
Contra, discorda da proibição
Não sabe
 
  Ver votação até agora
  Ver enquetes anteriores
 
Consulados
 
Vídeo Empresarial
NEWBORN DE BIANKA. Assista ao vídeo de ensaio Newborn, divulgado pelo estúdio Mundo Novo Fotografia, da modelo Bianka Hoffmann Castilhos, fotografada com apenas 7 dias de vida
 
E-mails Recebidos
Necessariamente deveríamos homenagear diariamente a todos estes heróis que fazem de sua vida o projeto de transmitir conhecimentos. É uma classe desprestigiada, mal remunerada, isto em termos de Brasil. Somos conhecedores que tudo se dá através da educação, e os países de primeiro mundo investem categoricamente no ensino, pois dele depende todo o progresso e o bem-estar.

Quando implantarmos o ensino em tempo integral e darmos ao mestre o reconhecimento merecido, certamente seremos um país desenvolvido. Resta ao professor a satisfação de seu ego, ver o seu discípulo superá-lo, pois haverá o reconhecimento do bom aprendizado.

Quando em São Marcos se faz sessão solene homenageando aqueles que escolheram esta nobre missão, é um pouco daquilo que podemos dar em retribuição.

Sou um apaixonado pela educação, quero ver todos com conhecimento de, se possível, ensino superior num futuro próximo, somente assim seremos todos MUITO FELIZES.

Parabéns, professores!

Enviado por:
Edejaime Cioatto, empresário e ex-prefeito de São Marcos
23 de outubro - 16:37
um sentimento de desapego aos bons feitos do passado em nosso meio comunitário. Obras que foram realizadas com dedicação e sacrifício são jogadas ao esquecimento, outras desestruturadas. Diz-se que povo que não cultiva a tradição não possui cultura. Devemos sim olhar para frente sempre, porém, não menosprezar o passado.

FESTA DOS MOTORISTAS, algo que se fazia presente ao longo de 42 anos. A ALVORADA FESTIVA. Ao som da bandinha e aos foguetórios uma população inteira despertava vibrante e eufórica para viver o clímax da FESTA DOS MOTORISTAS, o último dia com procissão motorizada, bênção, shows, jogos de futebol, missa, etc. E agora rompeu-se o feito, nada contra nossas autoridades que merecem respeito e compreensão, mas, se ao longo de 42 anos todos aplaudiram e reconheceram esta manifestação popular, será que não podia dar continuidade?

Que digam os festeiros do passado e agora os do futuro, teremos que encontrar uma solução para este impasse e não tirar o brilho da festividade. É apenas uma vez ao ano. Toda comemoração possui sua ALVORADA FESTIVA será que nosso povo não merece esta deferência?

Vamos dedicar-nos encontrando solução para que este povo sofrido e esta classe trabalhadora dos motoristas possam juntamente com todos nós sermos MUITO FELIZES.
 
Enviado por:
Edejaime Cioatto, empresário e ex-prefeito de São Marcos
14 de outubro - 16:51
SÃO HISTÓRIAS E VIDAS ROUBADAS

Nossa
cidade é conhecida como a capital do caminhão. Nossa Concha Acústica tem formato de um Scânia. Estamos em plena semana da principal festa da cidade, a Festa de Nossa Senhora Aparecida e dos Motoristas. E, em meio à polêmicas sobre o “buzinaço”, me deparo com esta notícia: “Empresário preso por receptação de veículos roubados nesta terça (7)”. Ok! Deixe-me ver se entendi...

Nossos motoristas saem de suas casas, cheios de incerteza, para viagens longas e cansativas. Pais deixam seus filhos em suas camas, sem saber se vão voltar a vê-los ou não. Maridos deixam suas esposas, com a mesma angústia. Quem fica, um nó na garganta, que só se desfaz no reencontro. Famílias rezam, pedindo todos os dias à Padroeira que seus pais, esposos, filhos, voltem para casa em segurança.

Não bastasse o perigo do trânsito e os riscos eminentes de uma viagem tão longa, ainda existe o medo dos assaltos. Sim, lembro das histórias de companheiros de viagens que foram encontrados mortos em meio a canaviais, depois de meses do roubo de seus caminhões. E de vários assaltos que resultaram em mortes de São-marquenses que se recusaram a entregar seu “ganha-pão” a um bandido em meio à uma viagem. Alguns corpos sequer foram encontrados. Lembro também do meu pai dizendo “se tentarem levar o caminhão, vou reagir, pelo menos se me matarem, encontrarão meu corpo pra devolverem pra minha família, não deixo me levarem do pátio do posto”.

No final das contas, quem recepta as peças desses caminhões roubados, compactua com o roubo, com o assalto, com a morte e com medo. Não sejamos hipócritas de pensar que ninguém se feriu nestes roubos. Alguém habitava aquelas cabines antes de elas serem roubadas. Sim, habitava. O motorista mora no caminhão, lembram?! Fico me perguntando quantos filhos ainda esperam seus pais retornarem de viagem. Quantas vezes essas crianças escutam o barulho do caminhão e ainda correm pra ver se seriam eles voltando. Muitas famílias perderam seus entes queridos nestes assaltos. E o que estes bandidos querem? A carga, as peças? E a vida do caminhoneiro, quanto vale?

Fico extremamente triste por saber que um empresário de São Marcos está envolvido com esse horror. Esta empresa tem como principal cliente o caminhoneiro e, ao mesmo tempo, compra mercadorias derivadas de assaltos a motoristas. É no mínimo um absurdo.

Entendo que ele não deva ser o único, e sinto repúdio em constatar que nossa economia foi, de alguma maneira, fortalecida por essa atividade inescrupulosa.

Sim, falo com sentimento, já que cresci em uma dessas cabines. Também senti todo o medo de que meu pai ou meus tios não voltassem pra casa. Também rezei, e rezo para que Nossa Senhora os proteja em suas viagens. Por isso, vendo a fotografia daquelas cabines publicadas no jornal, fico pensando nos motoristas que provavelmente perderam suas vidas para que o nosso "empresário tradicional do setor" pudesse constituir seu patrimônio.
O que são algumas buzinas perto disso?

Eu só queria que as pessoas parassem e refletissem. Que elas lembrassem que essa história envolve VIDAS! Não são apenas peças, não são apenas cabines! São histórias e vidas roubadas!
Enviado por:
Juliete Trevisan, filha de caminhoneiro
13 de outubro - 14:48
Acreditem, observem, analisem, sugestionem.
Pois bem, as obras realizadas pelo DNIT ao longo do trecho no perímetro urbano da cidade merecem todos os aplausos possíveis e o reconhecimento de toda uma população que estava sedenta por tais obras que vieram amenizar os frequentes acidentes com danos irreversíveis.
A divisão das pistas, a impossibilidade de ultrapassagem, as lombadas, um espetáculo.
Agora observem onde está a manutenção dos canteiros de obras (muretas de contenção, divisórias de concreto, abandonadas e pedindo reparos), todavia o que mais temos a lamentar são as PASSARELAS para pedestres removidas por acidentes abandonadas na sua recuperação e o povo que se dane.
Nossas autoridades, e é nossa sugestão, devem tomar uma providência urgente solicitando tais trabalhos de manutenção e, na pior das hipóteses, a nossa Prefeitura Municipal deveria pedir autorização para refazer tais benefícios.
Seguramente a população agradeceria e aplaudiria tais procedimentos.
Digo e asseguro é uma sugestão que o nosso povo faz à administração municipal.
Se as obras forem realizadas SEREMOS FELIZES.
Enviado por:
Edejaime Cioatto, empresário e ex-prefeito de São Marcos
13 de outubro - 10:29
Procura-se cães de estimação desaparecidos da raça vira-lata. Os animais atendem pelos nomes de Melisa e Duque e desapareceram há uma semana, a um quilômetro da zona urbana de São Bernardo, em Campestre da Serra. Os cachorros possuem cor marrom claro e bege com branco. Informações entrar em contato com Eliane Magrin Pirolli, pelos telefones 9147 8408 e 9109 4662.
Enviado por:
Eliane Magrin Pirolli, de São Bernardo, Campestre da Serra
10 de outubro - 11:57
Gostaria de agradecer a participação do leitor Júnior Gré, filho de pai policial e mãe advogada, residentes em Porto Alegre. Publicamos abaixo o email recebido na manhã desta quinta-feira, 9 de outubro, justamente para que as polícias de São Marcos tenham a noção de qual é a imagem feita dos veículos de comunicação do município, especialmente por leitores de outras cidades, diante da não publicação dos nomes dos autores de delitos em nossa cidade. Que se deve à política adotada pela Brigada Militar e Polícia Civil de São Marcos, desde 2013, de não informá-los na comunicação das notícias policiais aos veículos locais de comunicação. Que a manifestação deste leitor sirva para explicar às autoridades a cobrança que nós, enquanto agentes da imprensa, recebemos diariamente, embora a responsabilidade não nos caiba. Aguardando que a Polícia Civil de São Marcos atenda ao pedido da população, divulgando oficialmente o nome do são-marquense preso nesta terça-feira (7).
Enviado por:
Roseméri Regina Drago, jornalista, diretora do Jornal L'Attualità
09 de outubro - 08:01
Estava lendo a reportagem titulada "Empresário preso por receptação de veículos roubados nesta terça (7)" e me deparei com a falta da informação sobre o nome da pessoa detida. Esse cidadão foi preso EM FLAGRANTE o que torna a informação sobre os dados PÚBLICA. Um veículo que tem compromisso com a verdade não pode se eximir de repassar essa informação, o que, aliás, tem sido prática costumeira desse jornal, o que demonstra uma falta de respeito com os leitores e com a missão suprema do jornalismo que é que informar os fatos exatamente como ocorreram. Não há nenhuma questão legal que os impeça de comunicar o nome dessa pessoa, e nem a justificativa de que essa postura se deve a questões éticas é plausível, pois falta de ética é informar pela metade informações que são públicas em inteiro teor.
Enviado por:
Júnior Gré, Porto Alegre
09 de outubro - 07:46
Veja outros e-mails recebidos
 
Jornal L’Attualità  |  Rua Padre Feijó, 843  |  Sl. 24  |  São Marcos RS  |  Fone: (54) 3291 2200 - 3291 2218  |  jornal@lattualita.com.br  |  Todos os direitos reservados. Copyright 2011.