10º Rodeio Nacional de São Marcos   11/12/2017 | 16h41     Atualizado em 12/12/2017 | 11h52

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Rodeio de São Marcos teve 456 duplas de laço e 44 grupos de danças: CTG Porteira da Serra foi campeão da artística

Coordenador diz que rodeio são-marquense está entre os 4 melhores do Estado. Mais de 100 mulheres participaram do Laço Prenda e bailes lotaram. Vaca que escapou foi laçada perto da Igreja

Provas de laço, de quinta a domingo, entregaram mais de R$ 60 mil em premiações
Provas de laço, de quinta a domingo, entregaram mais de R$ 60 mil em premiações

Com 456 duplas de laçadores e 44 grupos de danças, o 10º Rodeio Nacional de São Marcos atingiu as expectativas de seus organizadores e agradou os tradicionalistas. "O Rodeio foi até acima da expectativa. No primeiro dia o parque já estava cheio e em todos os dias deu muita gente. A parte campeira foi bem forte, havia muita gente laçando em todas as modalidades e os bailes estavam lotados", assinalou o coordenador geral Garibaldi Ferraz. Ele destaca que, ao chegar a sua 10ª edição, o Rodeio de São Marcos firma-se como um dos melhores do Estado. "Nosso Rodeio cresceu demais e é um dos principais da região. Todo mundo fala que o rodeio de São Marcos está entre os quatro melhores do Estado", comentou. Conforme Toco, a arrecadação com a bilheteria do parque e dos bailes, com as inscrições para o laço e com as vendas de espaços comerciais, pagará as despesas e provavelmente deixará sobra de recursos para a realização da 11ª edição, em 2019. "Ainda não fechamos as contas, mas com certeza vai dar para cobrir as despesas", assegurou.

Laço Prenda teve 101 mulheres e Taça Fiorindo Menegon reuniu 100 quartetos: ’Gineteada é a cereja do bolo’

Quarteto Campeão  da Taça Fiorindo Menegon: Valtuir Moreno, Mauro Boeira, Kaue Casagrande, Dieison Rodrigues (CTG Porteira do Rio Grande, de Vacaria)
Quarteto Campeão da Taça Fiorindo Menegon: Valtuir Moreno, Mauro Boeira, Kaue Casagrande, Dieison Rodrigues (CTG Porteira do Rio Grande, de Vacaria)

Na avaliação do Coordenador Campeiro Valderez Rodrigues, em termos de organização o Rodeio de São Marcos esteve perto da perfeição. "Deu tudo certo e todos os dias nós seguimos um horário mais extenso para concluir a programação, pois tivemos muitos inscritos em todas as modalidades de laço", comentou, ressaltando a grande presença de mulheres laçadoras. "Foram 101 prendas no laço individual, um número espantoso", revelou, salientando o crescimento do público feminino no Rodeio. Outra modalidade destacada por Valderez é o laço quarteto. "Na Taça Fiorindo Menegon (realizada na sexta-feira, dia 8), foram 100 quartetos. Como precisa ser laçadores da mesma entidade, nem sempre é fácil conseguir esse número", observou, lembrando que na quinta-feira (8) a Taça Remi Zen teve 170 duplas inscritas. "Todas as competições correram bem e o pessoal gostou. Nos próximos dias estaremos divulgando a lista com os vencedores de todas as categorias", anunciou Valderez.

 

Ele salienta que na principal modalidade - Laço Duplas, que distribui R$ 31 mil em prêmios (R$ 14 mil para a Força A, R$ 10 mil para a B e R$ 7 mil para a C) - houve presença de são-marquenses entre os ganhadores. "Tivemos vários laçadores de São Marcos entre os vencedores. Na dupla, que é o ápice do Rodeio, uns dos que ganharam foram o João Augusto, o Luis Fernando, o Alan Ferraz, o Lucas Vanaz e o Carlos Pompeu", citou, ressaltando que as provas terminaram por volta das 21h30 deste domingo (10). Em relação à gineteada - que distribuiu R$ 6 mil em prêmios, trazendo a São Marcos alguns dos melhores ginetes do Estado - Valderez destacou a grande presença de público. "A gineteada é a ’cereja do bolo’. É o momento onde o público lota as arquibancadas e tem muita gente que vai ao Rodeio especialmente para assistir", comentou, salientando que desde o primeiro dia havia muita gente no parque assistindo as provas campeiras.

Com 18 troféus, CTG Porteira da Serra foi campeão geral da artística: ’Tem que comemorar’

Membros do CTG Porteira da Serra comemoraram 1º Lugar Geral com desfile aberto em caminhão dos bombeiros
Membros do CTG Porteira da Serra comemoraram 1º Lugar Geral com desfile aberto em caminhão dos bombeiros

Um inusitado buzinaço na noite de domingo (10) chamou a atenção dos são-marquenses. Seria o Grêmio conquistando mais um título? Não. Na terra que sedia um dos maiores rodeios do Rio Grande do Sul, não é só o futebol que rende comemorações: também a tradição é motivo de passeatas. "Foi uma conquista importante e tem que comemorar", comentou o patrão do CTG Porteira da Serra, Roque Castilhos. Ele era um dos integrantes da entidade são-marquense que participou da passeata realizada para celebrar o título de Campeão Geral da Artística do 10º Rodeio Nacional de São Marcos.

 

Roque estava no caminhão do Corpo de Bombeiros, segurando o troféu, na passeata realizada pela Avenida Venâncio Aires, desde a sede do Porteira até a Praça Dante Marcucci. "Após a cerimônia de entrega dos prêmios, saímos do Alexandre Zaniol e fomos até o CTG a pé, com a gurizada levando os troféus. E de lá partimos em carreata", explicou. Ele destaca que foram conquistados 18 troféus. "Foram 14 individuais, dois de invernadas, a faixa da mais prendada prenda (obtida pela prenda Roberta Castilhos, 21 anos) e o troféu de campeão geral", detalhou, informando que o vice-campeão foi o CTG Anita Garibladi, de Lages (SC).

1ª Prenda do Porteira da Serra, Roberta Castilhos conquistou título de Mais Prendada Prenda
1ª Prenda do Porteira da Serra, Roberta Castilhos conquistou título de Mais Prendada Prenda

Para os integrantes do Porteira da Serra, a conquista representa um reconhecimento ao trabalho desenvolvido nos últimos cinco anos. "Ensaiamos três vezes por semana, em todas às segundas e quartas à noite e aos domingos à tarde", conta Roberta Castilhos. Ela destaca que o título inédito veio após outras conquistas obtidas pela entidade. "No Rodeio de Flores de Cunha ganhamos 13 troféus e ficamos vice-campeões. E no de Bom Jesus obtivemos 12 troféus", relatou Roque, revelando que em 2016 o Porteira trouxe mais de 100 troféus a São Marcos. "Tem até uma música que o Ernesto Nunes fez pra gente que se chama ’Campeões de Trofeus’", assinala".

 

O Patrão da Artística do 10º Rodeio Nacional, Luiz Ferreira, citou a conquista do CTG são-marquense. "O Porteira se destacou, vencendo várias modalidades", observou, explicando que o CTG Tio Carlo não competiu porque estava atuando na organização do evento. Ele disse que 44 grupos de danças se apresentaram em São Marcos (ficaram alojados nas escolas municipais). "Ficou um pouco abaixo do último Rodeio e um dos motivos é que tinha um festival acontecendo em Carazinho. Mas o público esteve sempre presente e os comentários foram positivos", apontou. Ele também destacou as atrações musicais da festa gaúcha. "O show do Thomas Machado foi um sucesso, as pessoas adoraram. E os bailes (Sorriso Lindo e os Mateadores) lotaram o Centro Alexandre Zaniol, com aproximadamente 800 pessoas por noite", afirmou o coordenador artístico do Rodeio de São Marcos.

Integrantes do CTG Porteira da Serra que ganharam troféus no 10º Rodeio Nacional de São Marcos

Ana Vitória Cioato: 1ª colocada, Prenda Juvenil Declamação

Augusto Bugança: 1º lugar, Piá Mirim Declamação

Bárbara Gonçalves Alves: 1ª colocada, Prenda Pré-Mirim Declamação

Beatriz Sandri: 3ª, Prenda Mirim Declamação

Idalécio da Silva: 3º, Trova Mi Maior

Isadora Vanin Machado: 3ª, Prenda Pré-Mirim Declamação

João Gabriel Quissini: 1º, Violão, mais de 16 anos e 1º lugar Intérprete Vocal Peão Juvenil

Júnior Bonella: 3º, Gaita Piano mais de 16 anos e 2º Intérprete Vocal Peão Adulto

Mateus Dal’Prá: 2º, Gaita Ponto mais de 16 anos

Miguel Francisco Lipowski da Rosa: 2º, Gaita Ponto até 16 anos

Roberta Castilhos: Mais Prendada Prenda e 2ª colocada, Prenda Adulta Declamação

Suelen Castagna: 1ª, Intérprete Vocal Prenda Adulta                    

CTG Porteira da Serra: 1º, Danças Tradicionais Mirim e 3º, Danças Tradicionais Juvenil