Superlua Azul   01/02/2018 | 16h34     Atualizado em 01/02/2018 | 17h44

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

São-marquense registra incrível fenômeno lunar

Petrônio Fachin conseguiu capturar da sua casa no bairro Santo Antônio, em São Marcos, a Superlua Azul na noite de ontem, 31 de janeiro

 A mistura da Superlua com a lua azul tornou a lua de ontem 14% maior e mais brilhante
A mistura da Superlua com a lua azul tornou a lua de ontem 14% maior e mais brilhante
Foto: Petrônio Fachin

O são-marquense Petrônio Fachin registrou ontem, 31 de janeiro, a etapa de um dos vários fenômenos raros que a Lua nos proporcionou na noite de ontem. Da sua casa no bairro Santo Antônio em São Marcos, Petrônio fotografou a Superlua azul. "Eu estava olhando a lua com minha câmera mesmo, e notei que estavam passando vários aviões sobre a cidade. No quarto ou quinto notei que pela trajetória ele ia passar bem na frente da lua. E deu a sorte de passar e eu dar o click na hora certa!", conta Petrônio.

 

A lua de ontem era uma mistura de fenômenos, no Brasil apenas foi possível ver a Superlua e a Lua Azul. A SuperLua ocorre quando a Lua cheia coincide com o período de maior proximidade da Lua com a Terra, o chamado "perigeu". Por isso ela aparece maior do que estamos acostumados, esta foi também a última Superlua do ano, a próxima só voltará a acontecer em janeiro de 2019. A noite clara de 31 de janeiro também revelou a Lua Azul, chamada assim para diferenciar a primeira e a segunda lua cheia do mês.

 

No Brasil não foi possível ver a outra série de fenômenos lunares: um eclipse seguido pela lua de sangue. A Lua passou pela sombra da Terra provocando um eclipse. Quando a lua retornou os raios de sol estavam refletidos em sua superfície, o que deixou uma tonalidade avermelhada na Lua. A próxima superlua azul de sangue está agendada para 31 de janeiro de 2037.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia