Polícia em São Marcos   11/07/2018 | 11h34     Atualizado em 11/07/2018 | 14h49

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

São Marcos registra sexto homicídio do ano: ’É uma realidade em várias cidades’

Ademir Indicatti, proprietário de boate no bairro Santini, foi morto a tiros nesta terça-feira (10) no próprio estabelecimento. Três indivíduos chegaram de carro, atiraram contra a vítima e fugiram. Ademir tinha envolvimento com tráfico de drogas

textos
textos

Na noite desta terça-feira, 10 de julho, por volta das 23h, a Brigada Militar de São Marcos recebeu informação de que teria acontecido disparos de arma de fogo na Rua Frontino Pacheco, no bairro Santini. O local referia-se a uma boate e, chegando no local, a BM localizou o proprietário, Ademir Indicatti, 42 anos, caído atrás do balcão. O Samu compareceu no local e constatou que o homem já havia falecido. Ademir, que era natural de São Marcos, foi morto com vários disparos. Ele já tinha passagens pela polícia, sendo acusado de homicídio e por envolvimento com tráfico de drogas.

De acordo com informações das funcionárias, três indivíduos teriam descido de um veículo Fiat Idea verde, placas IVZ 8318, de Caxias do Sul, e começaram a atirar, atingindo Ademir. Pouco tempo depois, a BM recebeu informações de que um veículo estaria em chamas próximo à entrada de uma pedreira, na BR 116, a cerca de um quilômetro de São Marcos, em direção a Caxias do Sul. O Corpo de Bombeiros de São Marcos compareceu no local para controlar as chamas, mas o mesmo ficou completamente queimado. A investigação está com a Polícia Civil de São Marcos, que compareceu no local onde o carro foi queimado e também no local do homicídio.

´O setor de inteligência da BM está mapeando essas facções´

Este é o 6º homicídio registrado em São Marcos somente neste ano e, mais uma vez, os indícios são de que este último também se tratava de uma disputa entre traficantes. "Há uma disputa pelo território, pelos pontos de venda de drogas, e essa disputa está ocasionando esses homicídios. Há um trabalho maçante para conseguir dar uma contra resposta a essas facções que estão tentando se instalar em cidades menores, que é o caso de São Marcos. É uma realidade em várias cidades", explica o sargento e comandante da Brigada Militar de São Marcos, Eberton dos Santos Pires.

O sargento destaca que a Brigada Militar tem atuado fortemente no combate a estes grupos criminosos. "Nós temos informações a nível de inteligência da polícia de que algumas facções estariam se deslocando para cidades menores com o intuito de espalhar a sua abrangência de atuação. O setor de inteligência está mapeando essas facções e fazendo operações pontuais para combater, repelir, identificar e encarcerar quando possível esses membros das facções", garante Pires.