Eleições 2018   08/10/2018 | 10h01     Atualizado em 08/10/2018 | 11h10

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Confira candidatos mais votados em São Marcos e Campestre da Serra no 1º turno

Em São Marcos e Campestre, Bolsonaro fez mais de 70% e Eduardo Leite ficou entre 49 e 50%. Tchony, candidato são-marquense a deputado estadual, recebeu 1.741 votos em todo o Estado. Luiz Carlos Heinze e Afonso Hamm saíram na frente nos 2 municípios

Rio Grande do Sul deve decidir entre Eduarto Leite e Sartori no segundo turno, dia 28
Rio Grande do Sul deve decidir entre Eduarto Leite e Sartori no segundo turno, dia 28

Foto: divulgada na internet

Somente no próximo dia 28 de outubro conheceremos o novo presidente do Brasil e saberemos se o Rio Grande do Sul permanecerá com o mesmo governo ou não. Neste domingo, 7 de outubro, o primeiro turno não foi suficiente para definir os nomes, já que nenhum dos candidatos a presidente ou governador chegou a mais de 50% dos votos. Quem saiu na frente nas votações foi Jair Bolsonaro (PSL), com 46% dos votos, ou seja, 49.275.360. Ele enfrentará Fernando Haddad (PT) no segundo turno, que fez 29,3% dos votos (31.341.840). No Rio Grande do Sul, o candidato Eduardo Leite (PSDB) fez 35,90% dos votos (2.143.603) e no segundo turno enfrentará o atual governador, José Ivo Sartori (MDB), que somou 31,11% dos votos (1.857.355).

 

Com 15.102 eleitores, São Marcos seguiu a tendência do Brasil e do Estado, entretanto, para Jair Bolsonaro a votação foi ainda mais expressiva na capital gaúcha dos caminhoneiros. O candidato do PSL somou 9.038 votos, atingindo 71,53%. Já Haddad, que também foi o segundo mais votado no município, ficou com apenas 8,40%, ou seja, 1.061 votos. Em Campestre da Serra, dos 2.577 eleitores, 1.607 escolheram Bolsonaro, somando 77,22% dos votos no município. Fernando Haddad, em segundo lugar, teve 180 votos (8,65%). Nos dois municípios, assim como no Estado, onde fez 52,63% dos votos, Bolsonaro seria eleito no primeiro turno.

 

Para governador, Campestre da Serra e São Marcos seguiram com porcentagens bem semelhantes. Eduardo Leite fez 5.808 votos (49,31%) em São Marco e 986 votos (50,69%) em Campestre. Já José Ivo Sartori fez 4.600 (39,05%) em São Marcos e 805 votos (41,39%) em Campestre.

Luiz Carlos Heinze foi o mais votado para o Senado

Para senador, tanto no Estado como nos dois municípios o mais votado foi Luiz Carlos Heinze, do PP, que foi eleito. No Rio Grande do Sul ele fez 2.316.365 votos (21,94%), em São Marcos foram 5.791 votos (28,75%) e em Campestre 1.302 votos (37.08%). Os outros senadores mais votados em São Marcos foram Carmen Flores (PSL), com 21,22%; Beto Albuquerque (PSB), com 17,07%; e José Fogaça (MDB), com 14,71%, mas nenhum destes foi eleito. Paulo Paim Paim (PT) recebeu 1.572 votos (7,81%) e foi reeleito ao Senado. Em Campestre ele ficou em segundo lugar na votação, com 749 votos (21,33%). Os demais também foram Carmem Flores, com 535 votos (15,24%); Beto Albuquerque, com 401 votos (11,42%); e José Fogaça, com 346 votos (9,85%).

Mais votado para deputado estadual: Tchony recebeu 1.293 votos em São Marcos

Tchony ao lado dos deputados federais eleitos Maurício Dziedricki (PTB) e Covatti Filho (PP)
Tchony ao lado dos deputados federais eleitos Maurício Dziedricki (PTB) e Covatti Filho (PP)

Foto: divulgação

O candidato a deputado estadual são-marquense, Tchony, pelo PTB, foi o mais votado em São Marcos. Ele recebeu 1.293 votos (11,63%) no município e totalizou 1.741 votos, mas não foram suficientes para elegê-lo, já que o candidato mais votado no Estado recebeu 166.747 votos. Os outros candidatos mais votados em São Marcos foram Sérgio Turra (PP), com 1.201 votos; Silvana Covatti (PP), com 1.046 votos; e Tiago Simon (MDB), com 762 votos. Os três foram eleitos.

 

Em Campestre da Serra os mais votados também foram Sérgio Turra (PP), com 668 votos; Silvana Covatti (PP), com 305 votos; e Tiago Simon (MDB), com 91 votos. O candidato Elói Poltronieri (PT), recebeu 163 votos, mas não foi eleito.

Afonso Hamm (PP) ganha em São Marcos e Campestre

Afonso Hamm (PP) foi o deputado federal mais votado em São Marcos e Campestre da Serra, conseguindo a reeleição. Ele fez 2.535 votos em São Marcos (22,29%) e 593 em Campestre (30,47%). Covatti Filho (PP) foi o segundo mais votado em ambos os municípios e também foi reeleito, com 891 votos em São Marcos e 289 em Campestre.

 

Os outros mais votados em São Marcos foram Alceu Barbosa Belho (PDT), com 759 votos; Inspetor Celso Morais (PSL), com 754 votos; Marcel Van Hattem (Novo), com 725 votos; Mauro Pereira (MDB), com 705 votos; e Maurício Dziedricki (PTB), fez 311 votos. Destes, apenas Van Hattem e Maurício Dziedricki foram eleitos.

 

Em Campestre da Serra, também receberam boa quantidade de votos Jerônimo Goergen (PP), com 261 votos, que foi reeleito; Mauro Pereira (MDB), 95 votos; e Osmar Terra (MDB), 55 votos, também reeleito.