Polícia   15/10/2018 | 17h23     Atualizado em 15/10/2018 | 19h18

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

BM de São Marcos registrou apenas 2 ocorrências no último final de semana da 47ª Festa dos Motoristas: ’A cidade está bem mais tranquila’

Prisões por porte de arma e embriaguez ao volante foram realizadas no sábado (13) e domingo (14)

Prisão por porte de arma de fogo foi realizada na madrugada do último sábado (13)
Prisão por porte de arma de fogo foi realizada na madrugada do último sábado (13)

Foto: divulgação Brigada Militar de São Marcos

O último final de semana da 47ª Festa de Nossa Senhora Aparecida e dos Motoristas de São Marcos registrou apenas 2 casos de polícia, sendo considerado "tranquilo" pela Polícia Civil e Brigada Militar do município. "Teve duas prisões, uma por porte de arma e outra por embriaguez ao volante. Foi muito tranquilo, levando em consideração todo o movimento da Festa", observa o delegado de Polícia Civil de São Marcos, Edinei Albarello. A tranquilidade da 47ª Festa dos Motoristas e 2ª Fenamarco também é resultado das ações de abordagem, desarmamento de indivíduos e prisões realizadas pela Brigada Militar nos últimos meses, conforme destaca o tenente Paulo Ricardo Mello, comandante da BM de São Marcos. "A Festa foi bem tranquila e isso vem desde o nosso trabalho com as operações de desarmamento e prisões. A cidade está bem mais tranquila. Não teve nenhuma ocorrência que chamasse a atenção e tivemos apoio do Pelotão de Operações Especiais do 36º Batalhão de Polícia Militar da Serra, que nos apoiou durante todo o evento", ressalta o tenente.

 

Conforme revela, além da segurança particular que atuou no Parque de Eventos Prefeito Albino Antônio Ruaro onde esteve sediada a 2ª Fenamarco, a BM de São Marcos também realizou policiamento na área. "Colocamos duas viaturas naquela na rua de acesso à Fenamarco, para evitar furto de veículos. Uma ficou parada próxima do estacionamento, no portão de entrada. Mas foi tudo bem tranquilo, um evento bem organizado", pontua o tenente Mello.

BM prende 2 homens por porte de arma e embriaguez ao volante

Indivíduo preso no sábado (13) possui antecedentes criminais, incluindo suspeita de homicídio doloso
Indivíduo preso no sábado (13) possui antecedentes criminais, incluindo suspeita de homicídio doloso

Foto: divulgação Brigada Militar de São Marcos

No sábado, dia 13 de outubro, por volta de 1h15 da madrugada, a Brigada Militar de São Marcos prendeu F.S.L por porte ilegal de arma de fogo. Após receber denúncia de que havia um indivíduo portando arma de fogo, vestindo uma calça e camiseta branca, a BM iniciou as buscas. Ao encontrar o indivíduo com as características no KM 115 da BR 116, centro da cidade, ele rapidamente tirou a arma da cintura e arremessou ao solo. A BM constatou que a arma era um revólver marca Smith E Wesson, calibre .32, sem munição. Foi dado voz de prisão a F.S.L, que foi conduzido a DPPA (Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento) de Caxias do Sul. O indivíduo possui antecedentes de embriaguez ao volante, desobediência, perturbação do sossego alheio e ameaça e também é suspeito de homicídio doloso.

Durante deslocamento à DPPA de Caxias do Sul, preso danificou calha de proteção de viatura da BM
Durante deslocamento à DPPA de Caxias do Sul, preso danificou calha de proteção de viatura da BM

Foto: divulgação Brigada Militar de São Marcos

Já neste domingo (14), por volta das 8h30, na Rua Dr. Raimundo Pessini, Centro, a BM realizou prisão por embriaguez ao volante com dano ao patrimônio público. Durante policiamento foi abordado o veículo Chevrolet Sonic, conduzido por I.A.S., 45 anos, natural de Lages (SC), sem antecedentes criminais. O homem foi submetido ao teste de etilômetro, que aferiu 1.09 mg de álcool por litro de ar expelido dos pulmões do condutor. O indivíduo recebeu voz de prisão e foi conduzido à DPPA de Caxias do Sul.  Conforme informações da BM, durante o deslocamento, o preso estava muito agressivo, vindo a desacatar a guarnição e danificar com um chute a calha de proteção da porta dianteira direita da viatura. Diante dos fatos, o preso não teve direito à pagamento de fiança, sendo encaminhado ao presídio.