Educação   19/10/2018 | 11h28     Atualizado em 19/10/2018 | 15h34

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Escola Maranhão realiza atividade em parceria com o Projeto Wida de São Marcos

Comissão Interna de Prevenção à Violência Escolar promoveu palestra com pais e alunos tiveram oportunidade de conhecer comunidade terapêutica em São Marcos

Alunos do Ensino Médio visitaram a Comunidade Terapêutica Nossa Senhora de Fátima, em São Marcos
Alunos do Ensino Médio visitaram a Comunidade Terapêutica Nossa Senhora de Fátima, em São Marcos

Foto: divulgação

No mês de setembro a Escola Estadual Maranhão realizou atividade em parceria com o Projeto Wida de São Marcos. Através do Cipave (Comissão Interna de Prevenção à Violência Escolar), a escola realizou palestra de prevenção ao uso de drogas no dia 18 de setembro, voltada para os pais dos alunos. Falaram sobre o tema a psicóloga Graziela Bueno e a gerente administrativa do Projeto Wida, Fabiana Pensin. A atividade com os pais aconteceu no mesmo dia da entrega de boletins na escola, com o objetivo de aproximá-los do ambiente escolar e das atividades propostas em sala de aula. Após, o projeto teve continuidade no dia 25 de setembro, quando os alunos do Ensino Médio visitaram a Comunidade Terapêutica Nossa Senhora de Fátima.

Pais de alunos participaram de palestra com psicóloga e profissional do Projeto Wida
Pais de alunos participaram de palestra com psicóloga e profissional do Projeto Wida

Foto: divulgação

A iniciativa partiu das professoras Caroline Prebianca, vice-presidente da Cipave, e Mariluza Rizzon, membro professor da Cipave. "A proposta da Cipave é trabalhar a prevenção, orientar os alunos, manter as famílias informadas do que está acontecendo", explica Caroline. A professora Mariluza esclarece as atividades direcionadas para os alunos. "Os alunos ficaram prestativos durante toda a visita, fizeram várias perguntas sobre o funcionamento da casa. No retorno conversarmos sobre a importância das regras, da espiritualidade, dos nossos objetivos e perspectivas para o futuro", conta.

Ela ressalta que, diante da ideia de trabalhar sobre prevenção, os resultados foram perceptíveis. "Alguns alunos ficaram preocupados por descobrirem que a bebida alcoólica é uma droga que causa dependência química, que requer tratamento e até mesmo internação.  Alguns comentaram de casos que conhecem e sabem da importância de ficar longe destas substâncias tão perigosas", pontua a professora. A Escola Maranhão e Cipave contaram também com o apoio da Secretaria de Educação, com ônibus para a visitação.