Temporal   31/10/2018 | 16h00     Atualizado em 31/10/2018 | 17h06

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Temporal de granizo: Defesa Civil de São Marcos distribuiu 600 metros de lona para casas destelhadas

Bairros São José, Jardim dos Plátanos, Polo e Henrique Pante foram os mais atingidos. Houve o destelhamento de aproximadamente 100 edificações, entre indústrias, prédios públicos e residências particulares

Defesa Civil distribuiu 600 metros de lona para cobrir casas destelhadas em bairros atingidos pelo temporal de granizo
Defesa Civil distribuiu 600 metros de lona para cobrir casas destelhadas em bairros atingidos pelo temporal de granizo

Foto: divulgação Prefeitura de São Marcos

Após o forte temporal que atingiu a Serra gaúcha na madrugada desta quarta-feira, 31 de outubro, deixando muitas casas destelhadas e alagadas, a equipe da Defesa Civil de São Marcos mobilizou-se, por volta de 1h30, para auxiliar os moradores prejudicados. Conforme o coordenador da Defesa Civil, Vinícius Capeletti, foi identificado que os bairros São José, nos loteamentos Colina Sorriso e Vida Nova; Jardim dos Plátanos, Polo e Henrique Pante foram os mais atingidos. Houve o destelhamento de aproximadamente 100 edificações, entre indústrias, prédios públicos e residências particulares. Conforme revela, 10 famílias tiveram que deixar suas residências e foram distribuídos 600 metros de lona para cobrir destelhamentos. "Passamos a madrugada ajudando os moradores atingidos, oferecendo lona e colaborando no que era possível. Foi um temporal que deixou marcas negativas tanto na cidade como no interior", aponta Vinícius Capeletti. Segundo informa, houve queda de postes e, até o momento, em alguns pontos do município a energia ainda não foi reestabelecida.

Vento forte provocou queda de postes e energia ainda não foi reestabelecida em alguns pontos do município
Vento forte provocou queda de postes e energia ainda não foi reestabelecida em alguns pontos do município

Foto: divulgação Prefeitura de São Marcos

Nas linhas Tuiuti, Marechal Deodoro, Zambeccari, Tiradentes, Rosita, Santo Henrique, Santana, Edith e Riachuelo os danos nas áreas de produção são vultuosos, chegando a perda total da produção de uvas, pêssegos, ameixa, caqui e maçã em algumas propriedades. "Parece que foi um `tornado`, quebrou várias árvores no meio. Estas comunidades estão isoladas. Não sabemos ainda em números, mas podemos afirmar que os danos na área agrícola serão grandes, principalmente na cultura da uva que estava iniciando a frutificação", detalha Fabiano Varela, secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente.

Glaucio Brochetto (Obras do Interior), Fabiano Varela (Meio Ambiente), Vinícius Capeletti (Defesa Civil) e Joaquim Vanelli (Engenharia)
Glaucio Brochetto (Obras do Interior), Fabiano Varela (Meio Ambiente), Vinícius Capeletti (Defesa Civil) e Joaquim Vanelli (Engenharia)

Foto: divulgação Prefeitura de São Marcos

O secretário municipal de Obras do Interior, Gláucio Brochetto, alerta que a estrada de Santo Henrique está totalmente interditada, devido a várias árvores caídas, bem como parte da estrada da Linha Zambeccari. As escolas também foram prejudicadas, conforme informa a secretária municipal de Educação, Tatiane Borghetti Zulian. "A creche Amor Perfeito está alagada, sem condições de atender as crianças. As diretoras estão pedindo para os pais deixarem as crianças em casa para que possam fazer a limpeza", conta Tatiane.