Cantor Mimi   13/07/2017 | 16h30     Atualizado em 13/07/2017 | 18h05

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Cantor Mimi falece vítima de AVC

José Vilson dos Santos Neto, 61 anos, estava internado no Hospital de São Marcos desde 5 de julho em virtude de um AVC e morreu na tarde desta quinta-feira (13)

Aos 61 anos cantor Mimi morreu nesta quinta (13) às 15h por causa de um AVC
Aos 61 anos cantor Mimi morreu nesta quinta (13) às 15h por causa de um AVC
Foto: divulgação

O músico José Vilson dos Santos Neto (Mimi) faleceu por volta das 15h desta quinta-feira (13). Aos 61 anos, ele estava internado no Hospital São João Bosco, em São Marcos, desde o último dia 5 de julho em virtude de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) sofrido em 5 de julho, quando estava em sua residência. Conforme apurou o L’Attualità, a causa da morte foi o AVC sofrido na semana passada. Seu estado de saúde piorou e ele estava na CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do hospital. Apesar dos esforços da equipe de médicos e enfermeiros, ele acabou não resistindo e veio a óbito. As últimas homenagens estão sendo prestadas na sala B das Capelas São José de São Marcos, o féretro sairá amanhã (14) às 10h até o Cemitério Público Municipal de São Marcos onde será celebrada a missa de corpo presente e após será realizado o sepultamento.

 

Conforme familiares, Mimi vinha enfrentando problemas de saúde desde o início do ano. Ele precisou realizar cateterismos e vinha fazendo exames. Após o AVC, sofrido quando estava em sua residência na companhia de sua mãe (Vilba santos, 79 anos), ele perdeu o movimento do lado esquerdo do corpo e tinha dificuldades para falar. No hospital, vinha se alimentando e urinando através de sondas. Ainda na instituição hospitalar são-marquense, Mimi realizou tomografias e uma série de exames e procedimentos, mas acabou falecendo.

Mais que um simples cantor, um verdadeiro artista popular: ’Bicho do Mato’ rendeu terceiro lugar a Mimi no VII Musimarco

Mimi com apresentador da Record Marcelo Rezende em Porto Alegre durante lançamento de livro
Mimi com apresentador da Record Marcelo Rezende em Porto Alegre durante lançamento de livro
Foto: divulgação

Conhecido cantor e compositor são-marquense, Mimi é autor de diversas músicas que fazem homenagens a pessoas ilustres de São Marcos. Ao longo de suas mais de três décadas de carreira musical, ele compôs sucessos como "Forró do Micoco" e "Cidade Scania". Em 2011 participou do Musimarco com duas músicas inscritas: "Grito da Natureza" e "Crack nem Pensar". Em 2012 compôs "Canção para os Jovens", homenagem aos mortos na tragédia na Boate Kiss, em Santa Maria. Outro sucesso é "Porque Deixei de Fumar". Mimi ainda interpretou clássicos da música gaúcha, como "Conversa Fiada" de José Mendes, além de sucessos dos Irmãos Bertussi. Suas vaneiras, chamamés, bugios, fandangos e milongas se tornaram conhecidas na região e ele por várias vezes participou de festivais como o "Ronco do Bugio", em São Francisco de Paula. Em 2014 compôs a "Canção para Xiruzinho", homenagem a João Darlan Bettani, falecido em acidente de carro em 20 de abril daquele ano. Um de seus sucessos mais atuais é "Bicho do Mato", terceiro colocado do VII Musimarco, em 2014. Ele apresentou a música no programa "Terra", da UCSTV, em 16 de novembro de 2014, quando o apresentador Omair Trindade homenageou o compositor são-marquense. Com seu falecimento, São Marcos perde mais que apenas um cantor, pois Mimi era um verdadeiro artista popular.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia